Eficientização

A eficientização busca da mesma forma a redução dos custos com energia elétrica, mas através da redução do consumo e demanda. Para tanto, é necessária uma análise para diagnosticar os pontos fundamentais.

O diagnóstico energético tem como objetivo servir de apoio à tomada de decisão por parte do consumidor quanto a possíveis investimentos relativos a:

– Modernização e ou adequação de equipamentos e instalações

– Monitoramento ou controle da demanda

– Implantação de fontes alternativas de energia

– Correção do fator de potência instalando bancos de capacitores

Com base no diagnóstico energético é possível quantificar os resultados pretendidos e avaliar a sua viabilidade econômica. Cria-se a possibilidade de definir o custo de produção por unidade padrão adotada pelo consumidor com base nas condições anteriores e posteriores às eventuais medidas de eficientização.

Reduzir o consumo de energia com a manutenção dos níveis de produção é o desafio.

Chuvas afastam risco de racionamento no país

O ano de 2008 começou com muita chuva e os níveis dos reservatórios das hidrelétricas estão se normalizando em quase todo o Brasil. Em dezembro de 2007, o reservatório de Sobradinho, na Bahia, funcionava com 12% da capacidade. Hoje o volume dobrou e as hidrelétricas da região trabalham com mais folga.

O nível nas usinas do sistema Furnas, no Sul de Minas Gerais, também melhorou. Para a empresa que controla e mede a produção e a distribuição da energia no país, não há mais risco de apagão.

Monitoramento

É extremamente impotante conhecer e acompanhar o perfil de consumo de energia elétrica de uma empresa, em seus diversos aspectos:

– Consumo ativo

– Consumo reativo

– Fator de potência

– Demanda e outros pertinentes

Embora as concessionárias procurem fortemente aperfeiçoar os mecanismos de coleta e tratamento de dados, erros são possíveis e nem sempre de fácil observação. A implantação de um sistema de monitoramento permanente, seja através do cumprimento de uma rotina de leitura, seja através de interfaces com o medidor, permite que ações adeaquadas sejam prontamente adotadas.

Manter um departamento voltado exclusivamente para este fim, aliado aos custos de aquisição de “know-how”, torna esta uma tarefa pouco realizável na maioria das empresas.

Quando bem monitoradas atitudes como restabelecimento do sistema de compensação reativa podem ser tomadas com o mínimo de custos pagos a título de excedentes, o que só seria possível após a avaliação da fatura de energia e desde que alguem com conhecimento suficiente pudesse ter acesso à fatura, o que certamente causaria custos não aceitáveis.

Gestão de Contratos

Há muito tempo a relação entre consumidores de energia elétrica e concessionarias passou a ser regulada de forma mais cautelosa. Especial atenção foi dada aos consumidores do grupo “A”, com os quais é firmado um “contrato de fornecimento”, ficando para os consumidores do grupo “B” o chamado “contrato de adesão”.

Aos nossos consultores e consultoras cabe a missão de negociar as cláusulas possíveis e obter para nossos clientes a condição mais favorável possivel.

Assim como outros insumos, a energia elétrica é hoje objeto de negociação de preço, vigência de contrato e outros aspectos que se bem conduzidos podem trazer economias consideráveis.

– Perfil de consumo

– Modulação da carga

– Modalidades tarifárias

– EST, EIP, DAT

– Homologação de grupo geradores

– Ajustes de demanda

Multa por inadimplência em conta de luz pode subir para 5%

LORENNA RODRIGUES
da Folha Online, em Brasília

A Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) colocou em consulta pública uma proposta que mudará regras para consumidores de energia elétrica. A idéia é combater o furto e fraudes de energia e também a inadimplência no pagamento da conta de luz.

A proposta prevê aumentar a multa por atraso no pagamento dos atuais 2% para 5% do valor da conta. Além disso, o consumidor poderá negociar com as concessionárias o parcelamento do débito, que virá na própria fatura.

Veja a notícia no link abaixo:

http://www1.folha.uol.com.br/folha/dinheiro/ult91u368308.shtml

Bancos de Capacitores – providências básicas

A primeira providência é dimensionar o banco de capacitores. Para isso é
indispensável algumas informações:

– Consumo ativo;
– Consumo reativo;
– Fator de potência;
– Demanda;
– Horas de trabalho mensal.

Os cálculos podem ser efetuados com base em algumas das informações acima,
uma vez que possivelmente não tenhamos todas.

Aos a definição da potência é necessário determinar qual o sistema de
manobra adequado, lembrando que para cada consumidor pode ser mais
conveniente um sistema ou a composição de sistemas – manual, programável e
automático.

A instalação de bancos de capacitores pode se tornar complexa na presença de
cargas não lineares, onde forem encontrados valores elevados de distorção
harmônica.

UE adota plano de energia renovável e redução de emissões

BRUXELAS (Reuters) – A Comissão Européia, braço executivo da União Européia, adotou um plano de grande abrangência na quarta-feira para reduzir as emissões de gases-estufa pelos países do bloco e impulsionar o uso de energias renováveis e de biocombustíveis.

“Foi adotado agora”, disse uma fonte, após uma reunião entre os 27 países-membros para debater os detalhes de última hora do plano.

O porta-voz da UE, Pia Ahrenkilde, confirmou a informação dizendo que a comissão havia acabado de tomar a decisão.

De acordo com o plano, que precisa ser aprovado pelos membros do bloco e pelo Parlamento Europeu, o Marco de Negociação de Emissões da UE será expandido, incluindo mais gases e indústrias.

Além disso, Bruxelas estabelecerá reduções generalizadas para cada setor da Europa, assim como metas de redução nacionais.

(Por Paul Taylor e Darren Ennis)

© Reuters2008All rights reserved.

LINK: http://br.reuters.com/article/topNews/idBRN2359971120080123

Gerenciamento de energia

Gestão de contratos

Através de estudos e simulações são projetados os valores das faturas nas diversas modalidades disponíveis, inclusive com a obtenção de benefícios de substituição ou incremento do uso.

Monitoramento do uso

O monitoramento do consumo, demanda e demais aspectos faturáveis podem ser feitos através de rotinas de leitura, cumpridas por pessoal da própria unidade consumidora, após o devido treinamento ou através de equipamento ligado diretamente ao medidor da concessionária, com emissão de gráficos e relatórios.

Controle de demanda

Muitas vezes o consumidor acredita que o controle da demanda possa apresentar resultados viáveis de economia, porém é necessário avaliar a existência de impacto na produção e então definir a viabilidade entre o controle ou apenas a monitoração dos valores.

Gerenciamento – Diagnóstico energético

O diagnóstico energético tem como objetivo servir de apoio à tomada de decisão por parte do consumidor quanto a possíveis investimentos relativos a:

– Modernização e ou adequação de equipamentos e instalações

– Monitoramento ou controle da demanda

– Implantação de fontes alternativas de energia

– Correção do fator de potência instalando bancos de capacitores

Com base no diagnóstico energético é possível quantificar os resultados pretendidos e avaliar a sua viabilidade econômica. Cria-se a possibilidade de definir o custo de produção por unidade padrão adotada pelo consumidor com base nas condições anteriores e posteriores às eventuais medidas de eficientização.

Reduzir o consumo de energia com a manutenção dos níveis de produção é o desafio.

A implantação de novas matrizes energéticas é avaliada considerando-se os aspectos econômicos e operacionais.

S.I.G. – sistema de informação e gerenciamento

Informação de qualidade e com acesso rápido de qualquer computador. Este é o objetivo do S.I.G., um sistema exclusivo desenvolvido pela equipe técnica da Engelétrica após vários testes e avaliações. A idéia original era controlar as informações administrativas da empresa, mas com o rápido crescimento da internet e a mudança nos conceitos de gestão, ficou evidente que um sistema de gerenciamento de informações seria de grande valia. Conforme o sistema era desenvolvido e utilizado, os conceitos foram se aprimorando e hoje temos uma ferramenta completa para gestão de informações. Entre os benefícios que esta ferramenta propiciou a todos os envolvidos, destaca-se o estreitamento e a agilidade no relacionamento com o cliente.